ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Como ser um bom tradutor?

Foto: Volkan Olmez

O maravilhoso dna blog publicou o artigo How to be a good translator que achei por bem traduzir (com adaptações) e compartilhar abaixo que ser tanto como dicas para iniciantes quanto alguns lembretes para quem já está há anos na carreira!

  • Ame línguas, principalmente a sua língua materna. E nunca pare de estudá-la(s).
  • Aprenda a escrever bem.
  • Aprenda e estude a sua segunda língua (passiva) e a cultura que ela representa.
  • Caso não seja um bilíngue nato (isto é, nascido e criado em meio a duas culturas até, pelo menos, os sete anos de idade), no início da sua carreira dê preferência à tradução de textos para sua língua materna. Enquanto isso, pratique a versão de textos (tradução a partir da segunda língua) até se sentir confiante o bastante para oferecer serviços bidirecionais. 
  • Selecione uma área para se especializar; estude-a e esteja preparado para aprender mais sobre o seu tópico de especialidade. Em um ritmo constante.
  • Leia: livros, jornais, blogues, revistas, peças publicitárias, guias de estilo, pacote de cereais, bula de remédios...
  • Ouça: televisão, rádio, amigos e familiares, estranhos nas ruas, no ônibus, nos bares, nas lojas...
  • Participe de oficinas, seminários e conferências na sua área de especialidade - ouça a especialistas, absorva sua linguagem e, até mesmo, seus jargões (mas não tente usá-los!).
  • Mantenha-se atualizado.
  • Recicle seus conhecimentos de TI.
  • Pratique e aprimore suas habilidades.
  • Ouça as palavras que você escreve (alguns escritores e tradutores leem seus textos em voz alta para si mesmos). Cada língua tem um ritmo próprio. Se o que você escreveu não "soa" bem, tente mudar a ordem da palavras, não só as palavras.
  • Use o corretor ortográfico. Criteriosamente, mas use-o.
  • Deixe seu texto repousar por alguns dias e revisite-o novamente para fazer ajustes finais antes de enviá-lo para o cliente. Sempre.
  • Pergunte a si mesmo se sua tradução faz sentido. Se ela lhe fizer parar (de ler) por quaisquer se seja o motivo (ou sem motivo aparente), mesmo que por um segundo, tenha certeza que há algo de errado. Revise usando o corretor ortográfico ou pedindo para um terceiro ler o(s) trecho(s) em questão.
  • Escreva com clareza e concisão de forma que o tamanho das frases e dos parágrafos obedeçam ao padrão da língua de destino da tradução. Use um vocabulário simples. É possível transmitir até mesmo as ideias mais complexas por meio de uma linguagem clara e direta.
  • Informe seu cliente sobre quaisquer erros, erros ortográficos ou palavras ambíguas que encontrar no texto original.
  • Encontre maneiras de agregar valor aos seus clientes.
  • Sempre tenha seu leitor final em mente.

Gostou?
Quais outras dicas você acrescentaria?!

Nenhum comentário